Empate Amargo

* Dossiês, dirigentes, arbitragem, comentaristas oportunistas de TV… RARAMENTE, quase 0% das vezes eu escrevo sobre isso aqui. E vou tentar continuar assim. Porque eu ainda acredito (me engano na verdade…) que futebol é O JOGO MAIS BALA DO MUNDO, que ainda é decidido dentro do campo, NA BOLA, e é ganho por quem JOGA MAIS BOLA, ou por quem LUTA MAIS DENTRO DE CAMPO. O resto é desvio. *

ESTAREMOS CONTIGO, sempre!

Coisas que disse depois do primeiro jogo:

– A marcação do Inter foi muito boa, mas a do Corinthians foi espetacular.
– Muito bem também foi a zaga Corintiana.
Felipe está em momento especial. Fez 3 defesas (falta do Andrezinho, chute do Guina – ! – e a bola do Taison) sensacionais.

Neste segundo jogo a marcação corintiana foi PERFEITA. Sufocante, com calma, esperando, eliminando os pontos de saída de bola do Inter, deixando os homens de meio campo sufocados e os atacantes isolados.

E a zaga alvinegra foi espetacular também. Zagueiros firmes e jogando com uma seriedade que eu não via faz tempo. Laterais móveis e com SINCRONIA DE MOVIMENTOS (Titês Magnata!). E um goleiro que fez mais 3 milagres (chutes do Nilmar no primeiro tempo e cabeçada no pé da trave, no segundo), como no primeiro jogo.

O título do Corinthians foi merecido e conquistado a partir de uma equipe sólida e compacta na marcação, com um aproveitamento de contra-golpes muito alto e extremamente CONSCIENTE em campo. Foi uma grande final, que deixa lições para todo Colorado. É preciso saber porque perdemos, assim como nas vitórias é preciso ter consciência do porque ganhamos (meio Luxemburgo essa frase, foi mal). Faltou movimentação e inspiração para fugir da marcação ENCAIXADA e ESTUDADA do Corinthians. Mas nunca faltou TRANSPIRAÇÃO, GARRA e LUTA para esse time do Inter, esta torcida GIGANTE e este clube CENTENÁRIO. Se as atitudes não foram as mais acertadas, pelo menos foram TOMADAS ATITUDES!

Baixinho desgraçado, melhor em campo DE NOVO!

Agora TUDO É BRASILEIRO, o título do ano! Não direi que a Copa do Brasil não era importante, porque isso é uma MENTIRA sem tamanho. Chegamos à final e perdemos para um grande clube com uma torcida sensacional, e que não merece que algumas pessoas usem e jogue seu nome em maracutaias e afins. Agora é virar a página, aprender a lição e seguir em frente.

Deixo para vocês declarações do nosso Capitão Guina, que fala algo que a gente já vem dizendo há bastante tempo aqui no blog. Retirado do ClicRbs:

Guiñazu analisou ainda o desempenho do Inter, e disse que a equipe é muito visada pelos adversários, que estudam sua maneira de jogar:

– Não sei se o Inter caiu tanto. Os adversários jogam, estudam nosso jogo, sabem marcar. Não existe mais pelada. O Brasil foi à final e se complicou com os EUA. Futebol é isso. É competitividade. Nós estamos tranquilos porque temos qualidade e vamos nos recuperar. Temos orgulho porque caímos de pé. Falo que hoje tem muita gente vendo nosso estilo de jogo. Toda final é complicada, é dura. É mais estudada que um jogo comum. De 64 times chegamos a uma final.

O volante argentino avaliou ainda o impacto de encerrar o 1º tempo perdendo por 2 a 0, mas buscar o empate na etapa final.

– Entramos o 2º tempo com a moral lá no chão. Empatar o jogo nos deixa um grande orgulho, honramos a camisa do Inter, e vamos continuar a vida, o campeonato, com mais treino e coisas para brigar – afirma.

Campanha Vice-Campeã na Copa do Brasil 2009:

12 jogos (21 gols pró / 9 gols contra)

3 Derrotas (União Rondonópolis 1 x 0 Inter; Coritiba 1 x 0 Inter; Corinthians 2 x 0 Inter);

2 Empates (Flamengo 0 x 0 Inter; Inter 2 x 2 Corinthians)

7 Vitórias (Inter 2 x 0 União Rondonópolis; Guarani 1 x 2 Inter; Inter 5 x 0 Guarani; Náutico 0 x 3 Inter; Inter 2 x 0 Náutico; Inter 2 x 1 Flamengo; Inter 3 x 1 Coritiba)

Gols:
Taison – 7 (artilheiro da competição);
Alecsandro – 6 (vice-artilheiro);
Índio – 2
Andrezinho – 2
Bolívar – 1
Nilmar – 1
Marcelo Cordeiro – 1
D’alessandro – 1

Fotos: FinalSports

About the author

Grenalzito Corp

11 Comments

Click here to post a comment

Recordar é viver

Categorias