Mensagem

Ia escrever algo sobre o final do ano. Mas deixo algumas declarações do 10 colorado. Para reflexão de azules e rojos. A entrevista completa está aqui.
Andrés Nicolás D’Alessandro, um futebolista:
“Vejo jogos de Portugal, do Brasil, da Inglaterra. Ligo a TV e vejo futebol. Sou fanático, sou doente. Chego ao extremo de todos os dia ver futebol. Não me incomoda. Se hoje tem três jogos do Argentino, vejo todos. Se a gente joga domingo, na concentração, vejo jogos na TV. Gosto de ver futebol. Meu pai e minha mãe sempre gostaram muito também, aprendi com eles”.

“Não poderia jamais jogar no Grêmio. É como se perguntasse se jogaria no Boca. É impossível. Não tem dinheiro que mexa com o carinho, o respeito e a relação que conquistei no clube. Já seria difícil sair do Inter para outro clube, imagina para o Grêmio. Não conseguiria. E para sair do Beira-Rio teria que ser algo muito bom para minha família e para mim”.
“Atendo sempre ao torcedor. Consegui me adaptar com o torcedor em Porto Alegre. Tanto com o gremista quanto com o colorado. O gremista hoje me cumprimenta, para e me fala: ‘Sou gremista mas gosto do teu futebol, tu jogas bem, gostaria que estivesse no meu time’. Isso é legal. Muito além da rivalidade, há algo universal, que é gostar do futebol. Tirar a camisa azul ou vermelha e gostar do futebol. Tem gente que consegue isso. Mas tem gente que não, é burra”.
Equipe Grenalzito.

About the author

Grenalzito Corp

6 Comments

Click here to post a comment

Recordar é viver

Categorias