Mil e noventa e cinco dias

E faz três anos…

No próximo sábado às 14 horas, Verón e seus asseclas de La Plata tentarão o mesmo feito que o Inter conseguiu em 2006: derrubar o temido e reverenciado Barcelona, após uma grande atuação dos bascos diante dos chicanos. Assim como naquele dezembro no Japão.

O Inter ganhou do Al-Ahly por 2 a 1 (mesmo placar de Estudiantes e Pohang Steelers, o time que derrotou Felipão na Copa da Ásia) de maneira nervosa e com dois tentos de garotos criados na base rubra – Pato e Luiz Adriano. E o Barça enfiou 4 a 0 no América (nesta edição ganharam do Atlante por 3 a 1), com shows de Deco e Ronaldinho, El Gaucho.

Os dois jogos do Inter no mundial foram das coisas mais tensas da história da humanidade (para quem estava torcendo, lógico). Vendo os jogos das outras edições do Mundial FIFA depois de 2006, sempre aquelas lembranças voltam. E é uma sensação muito boa recordar do dia em que dominamos o mundo. E de quebra colocamos o MELHOR JOGADOR DO MUNDO à época para chorar.

O Estudiantes detém a mesma chance em seus pés. De não apenas vencer, mas de entrar para a história do futebol. Para sempre.

Hoje vou colocar meu DVD RIPADO com os jogos completos do Inter no Mundial (gravado pelo Coloradaço Sandro Lauri Galarça) no PC, e pela pentelhonésima vez, rever os momentos sensacionais daqueles dois jogos que entraram pra eternidade. E relembrar daquela manhã de domingo, que na verdade nunca chegou ao fim.

Obrigado Inter.

About the author

Grenalzito Corp

6 Comments

Click here to post a comment

Recordar é viver

Categorias